BLOG



URBAN JUNGLE, A TENDÊNCIA QUE VAI DAR MAIS VIDA PARA A SUA DECORAÇÃO

| 8 de janeiro de 2021


Os projetos de decoração e de construção dos ambientes internos dos lares se tornaram espelho da personalidade dos moradores, não é mesmo? Mais do que isso, o planejamento de um projeto de arquitetura residencial busca não apenas atender às demandas de espaço, mas também, proporcionar ambientes que provoquem sensações de bem-estar para os moradores. A cada geração, novas necessidades surgem e os projetos são atualizados.

 

Atento às necessidades mais atuais das pessoas, que passaram a ficar mais em casa e a valorizar esse tempo no lar, especialmente após o movimento provocado pela atual pandemia, o mercado de arquitetura e decoração vem se apropriando do conceito de Urban Jungle ou “Selva Urbana”, que integra a natureza mesmo em meio ao cenário urbano das metrópoles.

Já conhece essa tendência? Se não, continue a leitura e já pode começar a planejar seu jardim em casa.

Living do apartamento decorado Vogue Alameda

 

As pessoas que moram nos grandes centros urbanos convivem diariamente com as  cores cinzentas do asfalto. Em meio a esses espaços, a presença do verde é um alívio para os olhos dos que circulam freneticamente pelas ruas e avenidas. A vegetação que ainda resiste em praças e canteiros se tornaram refúgios para que as pessoas se sintam menos desconfortáveis diante do concreto, típico das maiores cidades ao redor do planeta. Agora, as pessoas querem o verde dentro de suas casas, com a mesma intensidade e vigor,  inclusive em apartamentos.

 

O arquiteto Victor Tomé explica que esse conceito está alicerçado na ideia de trazer a conectividade com o mundo e a natureza para dentro das casas. “A natureza foi por muito tempo negligenciada. As pessoas despertaram, recentemente, para a ideia de que o bem-estar e saúde será alcançado mais facilmente quando vivermos integrados à natureza. Essa tendência, Urban Jungle, é a tradução desse desejo, da harmonia do ser humano com a natureza em casa”, explica ele.

Suíte do apartamento decorado Legend

 

Com o Urban Jugan, ele avalia que a presença do verde é posicionada no imóvel como um item primordial para se ter uma vida saudável, um refúgio particular para se nutrir e se recompor. Ao se conectar a espaços mais verdes, quem mora nos grandes centros urbanos conseguem se energizar para os desafios do dia a dia.

Living do apartamento decorado do Vogue Alameda

A valorização das plantas e de espaços mais arborizados se tornou uma bandeira da geração que nasceu após os anos 90. Muitas pessoas começaram a levar, aos poucos, para dentro das casas alguns pontos de vegetação com o objetivo de tornar o ambiente mais agradável. São ideias que vão desde pequenas hortas em casa, passando por jardins de inverno, grandes vasos e até jardins verticais.

 

Diante dessa nova demanda, os projetos arquitetônicos passaram a incorporar propostas paisagísticas, da mais simples até ideias grandiosas. A arquiteta, Caroline do Valle, explica que não há mais espaço no mercado para projetos que não integrem a natureza a eles. “Não é apenas uma tendência de mercado. É uma demanda da própria sociedade que passou a perceber que a vida integrada à natureza é sinônimo de bem-estar e de boa saúde”, explica ela. Essa proposta já está sendo integrada aos novos projetos da City Soluções Urbanas e Om Inc. para Goiânia. Inclusive o próximo lançamento das incorporadoras, o Terraço Bougainville, traduz em seu projeto esse desejo de uma moradia conectada com a calma, natureza e plenitude de verdadeiros oásis.

 

Siga no Instagram:  @cityinc





Gostaria de mais informações?

Por favor! Informe o seu nome.
Por favor! Informe o seu e-mail.
Por favor! Informe o seu whatsapp para contato.

Ao prosseguir, você concoda com nossa Política de Privacidade.